Momento de espontaneidade nas aulas on-line e ao vivo gera Troca de Saberes sobre as árvores

A espontaneidade da sala de aula gera oportunidades para abrir discussões e trocar aprendizados – e essa é uma das características principais da Proposta Pedagógica do Portinari e que foi mantida durante as aulas on-line e ao vivo, pois foi essa espontaneidade que deu origem à Troca de Saberes que ocorreu com o 1º ano da professora Mayara na última segunda-feira, 21 de setembro, data em que é comemorado o Dia da Árvore.

Em meio a uma conversa sobre o significado desse dia, os alunos começaram a dividir com a turma informações sobre as árvores que possuíam em casa, na rua, no condomínio ou no bairro, em um momento espontâneo e guiado pela livre-expressão.

Essa Troca de Saberes foi possibilitada uma vez que as aulas do Portinari são ao vivo e não gravadas, pois as crianças ligaram suas câmeras e mostraram suas árvores em tempo real. O momento, que não estava previsto no Plano de Trabalho do dia, enriqueceu ainda mais a discussão sobre o Dia da Árvore e a preservação ambiental. Esse fato também fortalece as técnicas freinetianas da livre-expressão e da autonomia, ao permitir que o aluno tome lugar de fala e seja protagonista.

Ainda para falar sobre árvores familiares e com as quais temos contato diário, a professora aproveitou para apresentar às crianças a espécie Sibipiruna – uma das muitas plantas presentes no Laboratório Natural do Portinari. Graças à espontaneidade e vontade dos alunos em compartilhar sua vivência e seu conhecimento, o estudo sobre o Dia da Árvore ganhou proporções reais e cotidianas.

Para mais informações sobre o Portinari, acesse o nosso blog.

Confira as fotos: