Física: alunos aprendem conceitos de eletrização na prática

Entender os conceitos da física durante as aulas do professor Célio nunca foi um problema. Para que os alunos fixassem a matéria com mais facilidade e levassem os exemplos diretamente para as provas de vestibular, as aulas de Física costumam terminar com um exemplo prático.

EM_geradorwg 17-02-2017 09-48-08.JPG

Para as teorias de eletrização não foi diferente. Os alunos do 2º ano do Ensino médio puderam entender o funcionamento do Gerador de Van de Graaff. “Sem dúvidas, vivenciando o fenômeno eletrostático criado pelo gerador, os alunos conseguem assimilar melhor a teoria ministrada em sala de aula”, ressalta o professor Célio.

EM_geradorwg 17-02-2017 09-56-21.JPG

Os portinarenses puderam constatar, de mãos dadas, como a carga elétrica se transfere integralmente de um corpo para o outro quando há contato interno, princípio básico do funcionamento do gerador de Van de Graaff.

 EM_geradorwg 17-02-2017 09-37-14.JPG

Gerador de Van de Graaff

O aparelho é constituído por uma correia que passa por duas polias, uma delas acionada por um motor elétrico que faz a correia se movimentar. A segunda polia encontra-se no interior de uma esfera metálica oca, que está apoiada em duas colunas isolantes.

EM_geradorwg 17-02-2017 09-39-44.JPG

Enquanto a correia se movimenta, ela recebe carga elétrica por meio de uma ponta ligada a uma fonte de tensão. Esta carga é transportada pela correia para o interior da esfera metálica. Uma ponta ligada a esta esfera recolhe a carga transportada pela correia.

EM_geradorwg 17-02-2017 09-50-13.JPG

Em virtude do contato interno, esta carga se transfere integralmente para a superfície externa da esfera do gerador. “Como as cargas são transportadas continuamente pela correia, elas vão se acumulando na esfera, até que a rigidez dielétrica do ar seja atingida”, explica o professor Célio.

Fonte: Fabrício Breve